segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Sedução...






Sedução...
Que brilho há no seu olhar...
De emoção, de alegria... encantamento...
Que brilho intenso e profundo...
que me perco neles,
me levando e vagando num
delicioso momento...

Que brilho... mais belo que as estrelas...
que intento... perfume como incenso..
Que leva minha alma a sonhar,
algo que não posso evitar, que me espreita.
Em você fico tão ligado...

Que brilho maravilhoso,
vem de você do seu recôndito...
oculto... da força dos seus pensamentos,
da energia da sua alma... de seus sentimentos,
e fico tão apaixonado...

Que brilho... que faz minha mente a trabalhar...
te amar...e penetrar cada vez mais,
no labirinto do seu ser, para te conhecer,
e cada vez mais me encanta...
... no seu mundo penetro...

E tudo me faz crer... que eu estou em você,
que a sua sedução conquistou o meu coração.
E a cada emoção... o que sinto...
Configura tudo e muito mais... 
e que estarei sempre com você...
Cláudio Domingos Borges

sábado, 21 de outubro de 2017

Sou à noite



Sou à noite
Sou à noite 
Espreitando seus sonhos
Na penumbra do seu quarto,
Em quanto você dorme
Durmo ao seu lado
Envolto em sombras
Para não te acordar...

De tanto te amar
Afasto-me e me escondo
Surgindo em qualquer ponto
Solitário nas noites finitas
Da minha solidão...

Sou à noite sem estrelas e sem luar
O poema de amor que não posso recitar
O Amor contido que não posso confessar
Sou a noite dos sentimentos reprimidos
Escondidos no véu profundo e apagado...

Sou humano sofrendo por amor 
Arrependido por te amar
Por não ser mais dono do meu coração
Por me roubar o brilho e me abater
E me colocar na escuridão...

Sou aquele que deixou vago
Perambulando e buscando o antídoto
Para me curar...
Aquele que pode sofrer e até te perdoar
Porque eu sinto o momento mais triste
O que é sofrer por amor...

Mais também sou aquele que vai vencer suportar
E ressurgir vitorioso muito mais sereno e em paz
Por amor e por te amar...

Cláudio Domingos Borges

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

As experiências do passado



As experiências do passado
Estamos sempre nos preparando,
pelo menos devemos nos preparar
para o que á de vir:
adquirir estruturas,
construir uma personalidade forte,
compreensiva, proba sabia simples.
Uma cultura rica, amorosa e caridosa...
Adquirindo experiências,
formando aprendizados.
Por isso temos muito do passado,
dos antepassados.
Trouxemos de lá as experiências,
para que o futuro possa ser mais tranquilo,
próspero e feliz...
Cláudio Domingos Borges

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Sem o teu amor..




Sem o teu amor..
Se o amanhã... não brilha,
porque o sol não nasce,
são as nuvens pesadas,
que penumbra o meu olhar...
Como um todo incompleto...
Assim sou eu.
Passo o dia... sentindo falta...
de quase tudo...
Sem os seus desejos para
acariciar a minha alma,
sem seus beijos
para beijar o meu íntimo...
Não existe crepúsculo,
para inspirar o meu coração...
luar que me trazia fantasia,
estrelas que seduzia...
tudo fica tão incompleto,
sem o teu amor...
Sem o teu amor... o mar não marola,
o horizonte desaparece...
há desarmonia na mente...
o silencio fica perturbado,
com sentimentos de solidão,
o mundo torna-se confuso...
Nessa viagem ficam só as tuas lembranças,
e tudo perde o seu sentido...
nem a esperança... você deixou
tudo ficou tão claro, o seu adeus,
tão contundente,
até a dor do seu desamor...
Cláudio Domingos Borges

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Serenata de amor...



Serenata de amor...
Erga a cortina
Não basta abrir a janela,
Para ver lá fora...
Agente cantado amor,
Serenata... escuta meu bem...
A musica do meu coração...

Na penumbra da noite,
O eco do amor vai lhe tocar...
Abrir os seus olhos e o seu coração...
Em cada verso, minha mensagem,
Em cada nota está escrito,
Um amor profundo e bonito...

Receba o meu amor na brisa da noite,
Românticas e acariciantes palavras,
Que farão você sonhar,
E ao acordar se sentirá amada,
Feliz extasiada com tanto amor...
Aconchegada com muito carinho...

Porque verá lindas cores...
Sentirá perfumes de flores,
E o luar vai te encantar,
Alcançará o ápice e feliz sorrindo,
Irás tocar as estrelas...

Se solte deixe que seus sonhos te levem,
Vibre aos sabores dos beijos, dos desejos,
Se encante e cante amor...
E caia nos meus braços, nos meus abraços,
E deixe-me te amar...
Cláudio Domingos Borges

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Gosto



Gosto
Gosto de rever
cada lugar, contigo.
Só pra lembrar, da paisagem,
sempre havia, um rio, um lago,
jardins, flores...

Gosto de passear, com você,
sob o luar, as estrelas, de sonhar,
e no silencio repetir sempre,
Eu te amo...

Gosto de escutar,
aquela música antiga, romântica,
de dançar aquela valsa, Danúbio azul..
de deslizar pelo salão, bailar,
olhando nos seus olhos, encantado,
com tanta magia, de amor...

Gosto de repetir a dose, é tão bom,
fazer tudo de novo, para o coração,
emocionar, rir, reviver com alegria, emoção,
gosto de tudo que fizemos, até das loucuras,
e do que faremos...
Como é bom te amar...
Cláudio Domingos Borges